Suspeito de abusar de 67 crianças é julgado na Holanda


Os juízes M.J. Diemer e G.M. Boekhoudt e o presidente do tribunal F.G. Bauduin (centro) tomam seus assentos. Foto: EFE 
13/3/2012    Um tribunal de Amsterdã iniciou nesta segunda-feira o julgamento do suposto pedófilo Robert M., acusado de abusar de 67 crianças menores de quatro anos em duas creches da capital holandesa e em domicílios particulares onde prestava serviços.
O homem, 28 anos, também é acusado pela posse de grandes quantidades de material fotográfico e vídeos com pornografia infantil que distribuía entre uma rede internacional de pedófilos, que incluía países como Estados Unidos, Grã-Bretanha, Suécia e Alemanha.
Desde sua detenção em dezembro de 2010, o acusado, que se negou a ser avaliado psicologicamente, confessou os abusos dos menores, alguns dos quais foram vítimas de estupros.
O julgamento, que se prolongará previsivelmente durante seis semanas, começou com questões de procedimento referentes ao direito dos pais das vítimas a falar durante as sessões judiciais.
A tramitação dos casos dos 67 menores, que deve começar ainda hoje, será feita a portas fechadas.
Junto com o principal suspeito, um jovem homossexual nascido na Letônia, também está no banco dos réus seu marido, 38 anos, com quem se casou em 2004 na Holanda. O marido de Robert M. é acusado pela posse de pornografia infantil e de cumplicidade nos crimes de seu parceiro.
Robert M. trabalhava em uma creche situada em um bairro de classe média em Amsterdã, mas também se oferecia na internet como babá para trabalhar na casa de outras pessoas.
A detenção de Robert M. aconteceu depois que as autoridades holandesas receberam um aviso das dos EUA, que haviam identificado imagens de pornografia infantil procedentes da Holanda durante uma investigação internacional.

[noticias.terra]

Nenhum comentário:

Postar um comentário